Carregando

SEU FILHO PRECISA DE SEU OLHAR: NÃO DEIXE QUE UMA TELA OS SEPARE

14 de setembro de 2020

Quem entre nós não viu algum dia, num metrô ou num jardim público, uma criancinha que tenta em vão atrair o olhar de um adulto já totalmente submetido ao celular? Esta situação tornou-se tão frequente que chega a parecer tão inexorável quanto o aquecimento global. Seria isso algo realmente aceitável? Vários estudos publicados em 2019 nos Estados Unidos indicam que essa situação é prenhe de perigos.

Tais estudos evidenciaram três coisas.

  • Um pai ou uma mãe que utiliza seu smartphone enquanto brinca com o filho emite frases curtas e responde com mímicas pobres às suas solicitações. Isso acarreta para a criança um atraso de aprendizagem no domínio verbal e mimico-gestual semelhante àquele de uma criança abandonada sozinha diante de uma tela.
  • A criança que percebe que seus pais são pouco receptivos às suas expectativas terá dificuldades para construir um vínculo confortante, com potenciais consequências no decorrer da existência. 
  • Enfim, nos jardins públicos, uma criança cujo acompanhante estiver monopolizado por seu celular tentará todos os meios possível para chamar sua atenção, o que aumentará os riscos de acidente. 
     

« Zero Tela antes dos três anos » também concerne aos pais em sua relação com a criança.

Nosso cartaz « Seu filho precisa de seu olhar : Não deixe que uma tela os separe » foi concebido  como um lembrete para cada um de nós.

Divulguem amplamente !

Serge Tisseron
Psiquiatra, doutor em psicologia
Serge Tissseron é psiquiatra, doutor em psicologia, diretor de pesquisas, membro da
Academia de tecnologias, pesquisador associado à Universidade de Paris (CRPMS).

Por Serge Tisseron

Gostou desse conteúdo?

Cadastre a sua turma gratuitamente e tenha acesso a 15 filmes de curta-metragem mais materiais pedagógicos para trabalhar com os alunos! Ao final, você ainda receberá um certificado de participação!

Veja também: